Esporte

» Cotidiano


Marcha das Vadias acontece hoje em SP

Por Raíssa Velten

Publicado em 30/05/2015 16:30

Marcha das Vadias

Concentração da Marcha das Vadias na Praça Roosevelt. Créditos: Reprodução/Facebook

A famosa marcha, originalmente denominada “Slut Walk”, expandiu-se nos últimos anos por cerca de 19 países do globo e está acontecendo hoje em São Paulo. O ato começou no vão do MASP, na avenida Paulista, seguindo pela rua Augusta em direção ao centro. Este ano, uns dos grandes temas em pauta são a legalização do aborto e a denúncia do feminicídio de Estado por meio de abortos ilegais.  

O que é, quando e onde surgiu a Marcha?  

Tudo começou em janeiro de 2011, na província de Toronto, Canadá. Jovens vinham sendo aterrorizadas por diversos casos de violência sexual na Universidade de Toronto, quando um oficial de segurança, em palestra, fez um pedido dirigido as mulheres: que parassem de ser vestir como vadias, pois assim não seriam estupradas. Alguns meses depois, aconteceria a primeira Marcha das Vadias, organizada e liderada por mulheres.  

Os motivos e desejos são muitos: o fim do machismo, da violência doméstica e da culpabilização da vítima; a autonomia da mulher sobre o seu próprio corpo, o incentivo para que vítimas de abuso sexual denunciem seus agressores, assim como o repúdio à todas as formas de opressão; pelo direito de se vestir e agir livremente, sem que isso justifique a agressão tanto física quanto psicológica.  

O nome do ato, traduzida para o português como “Marcha das Vadias” remete não só à fala do policial canadense, como também ao termo deprecitiavo ao qual a mulher está sujeita quando não se encaixa nos padrões morais determinados pela sociedade. Como resposta à qualificação constante da mulher, sem levar em consideração a sua liberdade individual e sexual, um grito de ordem foi criado: “Porque se ser livre é ser vadia, somos todas vadias”.  

Comentários »



f">